Eleitor do Acre vota há 78 anos

eleitor do acre vota há 78 anos

O aposentado Pedro Holanda de Freitas, de 97 anos, considera a eleição um grande ato cívico. Por essa razão, desde que se tornou eleitor, em 1936, inclui o dia da votação em sua rotina como a atividade mais importante do dia. No domingo, levanta cedo, se prepara para ser um dos primeiros a comparecer à seção e depositar o seu voto na urna, equipamento que ao longo de 78 anos ele viu passar por muitas transformações, do material de madeira à versão eletrônica com sistema biométrico.

Seu Pedro diz que não é um mero observador da história do seu país, participa de todos os momentos que considera importante. “Faço questão de votar e tenho orgulho de ser eleitor. Enquanto eu tiver condições, disposição e saúde, estarei aqui cumprindo o meu dever de cidadão, que é escolher os candidatos que eu desejo que me representem”, diz.

No primeiro turno das Eleições de 2014, em 5 de outubro, o aposentado tinha 96 anos. Completou 97 poucos dias antes do segundo turno, e brinca com o fato de o tempo passar e ele permanecer com todo vigor. “Estou aqui mais uma vez para votar. Voltarei quantas vezes for preciso”, completou.

Na Escola Dr. Mário de Oliveira, onde vota, seu Pedro é bastante conhecido e cumprimentado pelas pessoas. Não é diferente em sua seção, de número 26, onde os mesários o conhecem pelo nome e o recebem com reverência.

Pela legislação eleitoral, o voto é facultativo a partir dos 70 anos. No Acre há mais de 26 mil eleitores que não são mais obrigados a votar, a exemplo do seu Pedro. Nas eleições de 2016, o aposentado terá 99 anos, e já faz planos para esse dia: “Estarei aqui, cumprindo o meu papel de eleitor”.

Assessoria de Comunicação Social do TRE-AC

Fonte e imagem: TSE