Com Palestra Magna sobre o combate à corrupção, Ministro Ayres Britto abre seminário da ANAMAGES e da ENAMAGES

 

Foto Nelson Jr. SCO STF 11-2012

O Ministro Carlos Ayres Britto, ex-Presidente do Supremo Tribunal Federal, abriu, às 10 horas desta sexta-feira, com Palestra Magna sobre o combate à corrupção, o  seminário “O Poder Judiciário, as Empresas e a Lei Anticorrupção” promovido pela Escola Nacional dos Magistrados Estaduais (ENAMAGES) e pela Associação Nacional dos Magistrados Estaduais (ANAMAGES), com coparticipação de parceiros. O seminário foi realizado no Auditório da Corregedoria da Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Ayres Britto afirmou que o País está melhorando no sentido de combate à corrupção e disse que a sociedade está percebendo que a cultura dos bastidores está com os dias contados. “A corrupção que contamina e adoece as instituições brasileiras como um câncer em metástase está acabando”, disse.

O Ministro apontou que o Congresso Nacional aprovou leis orçamentárias que representam um importante avanço no combate à corrupção. Ele citou a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Lei da Transparência, a Lei de Acesso à Informação e a nova Lei Anticorrupção, a 12. 846/13.

Ayres Britto mencionou que a Lei Anticorrupção não faz ressalva à imprescritibilidade, mas que essa questão não pode ser interpretada como uma omissão. “No silêncio da lei, o que temos que fazer valer é a Constituição Federal”, afirma.

Ayres Britto disse que a Lei veio nessa ambiência de institucionalidade após quase 30 anos de democracia e que agora a sociedade está colhendo os frutos dessa atmosfera. O Ministro ainda mencionou o julgamento do mensalão e o considerou como um divisor de águas no País.

Por fim, o Ministro afirmou que o desafio do Brasil é sair do discurso para um plano de exemplo. “Jesus fazia o que pregava”, disse o Ministro.

O seminário foi promovido pela ANAMAGES e ENAMAGES com coparticipação do Ministério da Justiça, da Corregedoria Geral da Justiça do Estado do Rio de Janeiro e do Instituto dos Magistrados do Brasil (IMB).

O evento foi patrocinado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI); Banco Itaú; Qualicorp; CEF; ANOREG – RJ e CNTur, e ainda recebeu o apoio do Ministério da Justiça; Corregedoria do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro; Medina Osório Advogados e TAM.

Fonte: http://anamages.org.br/

Imagem: Foto Nelson Jr. SCO STF 11-2012