Brasil passa por “confusão”, se fecha ao diálogo, mas saída é pela Constituição, não fora dela, diz Ayres Britto

Para ex-presidente do STF, solução a ser encontrada para que o Brasil supere o momento atual “não é a saída da Constituição, mas pela Constituição”

SÃO PAULO – O ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Carlos Ayres Britto afirmou que o atual momento que o Brasil atravessa é de “confusão, da troca do pluralismo pelo divisionismo” e que o país está dividido.

“Estamos vendo o fechamento das portas do diálogo para uma visão monocoular e não holística, sistêmica, panorâmica. Nossa visão tem sido angular”, afirmou, em evento sobre o equilíbrio entre os três Poderes, realizado por UM Brasil, parceiro de conteúdo do InfoMoney, em conjunto com a FecomercioSP e o jornal O Estado de S.Paulo, realizado nesta segunda-feira (6) na capital paulista.

 Segundo ele, no entanto, isso não é necessariamente negativo, mas seria a “colheita do principal fruto da democracia: cidadania ativada, superaquecida, turbinada”. Ayres Britto ressaltou que, atualmente, “tudo” vem à público. “Estamos acabando com a cultura dos bastidores”, afirmou.

O ex-presidente do STF disse não ver motivo para preocupação com o “fenômeno do protagonismo judicial”. “Isso é transacional, como ajustes, como essa crise”, afirmou. Para ele, a solução a ser encontrada para que o Brasil supere o momento atual “não é a saída da Constituição, mas pela Constituição”, descrita por ele como “boa e de qualidade, em linhas gerais”.

FONTE DA NOTÍCIA: Infomoney

FONTE DA FOTO: TJAM