Biografia não é invasão de privacidade

Por Carlos Ayres Britto em 19/11/2013 na edição 773 Reproduzido do Globo, 13/11/2013; intertítulo do OI Em linguagem dicionarizada, “bio” é termo designativo de vida, assim como “grafar” é termo designativo de escrever. Sendo que biografar é escrever a vida de outrem. Mais precisamente, biografar é conhecer a trajetória de vida de uma terceira pessoa para o…

Details

Libertad de prensa y Justicia: señal de Brasil con eco en la Argentina

SAN PABLO CORRESPONSAL – 15/11/12 Para el presidente de la Corte Suprema de Brasil, “la plena libertad de prensa” es una condición estructural de la democracia, es su “línea de largada”. Carlos Ayres Britto, magistrado al que le tocó precisamente conducir el juicio a los más altos ex integrantes del primer gobierno de Luiz Inácio…

Details

Para ex-ministro Ayres Britto, biografia não é invasão de privacidade

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Carlos Ayres Britto se posicionou nesta quarta-feira (13) a favor da publicação de biografias não autorizadas. Em artigo publicado no jornal “O Globo”, o magistrado afirmou que os livros biográficos sem anuência não são sinônimo de invasão de privacidade, como defende o grupo Procure Saber, composto por artistas como…

Details